Daniela Depolli

O Brincar e a realidade

23/04/2013 11:01

 

A brincadeira se sustenta a partir de uma fantasia que se oculta dentro de si mesmo.

O brincar como o concebe Winnicott não se limita às crianças, mas se estende aos adultos também.

O brincar é essencial, diz Winnicott, porque é através dele que se manifesta a criatividade (WINNICOTT, 1975, p.80).

O Brincar numa perspectiva sociocultural, define-se de uma maneira que a criança tem para interpretar e assimilar
o mundo, os objetos, a cultura, as relações e os afetos das pessoas.

Do ponto de vista do desenvolvimento da criança, a brincadeira traz vantagens cognitiva , afetiva e social.

Portanto é preciso haver estímulo da parte dos educadores fazendo assim uma boa qualidade de desenvolvimento para a criança. È Preciso que  os educadores busquem estímulos e ferramentas que proporcione o brincar como desenvolvimento para as crianças.

O Lúdico apresenta valores específicos para todas as fases da vida humana. Assim, na idade infantil e na adolescência a finalidade é essencialmente pedagógica. A criança e mesmo o jovem opõe uma resistência à escola e ao ensino, porque acima de tudo ela não é lúdica, não é prazerosa.(NEVES)

Pesquisar no site

Contato

Daniela Fany Nogueira Depolli Rua Amador Boeno da Veiga 1230 sala 530
(11) 99135-7056
(11) 2852-9879

Emito recibo para reembolso de Consultas Psicológicas através do seu plano de saúde. 

Aqueles que possuem plano de saúde, a Agência Nacional de Saúde - órgão do governo que regulamenta os planos de saúde - divulgou uma lista com novos procedimentos básicos que os convênios terão que cobrir a partir do mês de junho.